WidBook : Escrever, ler e compartilhar ebooks

Escrever, ler e compartilhar ( em inglês, write, read and share )  é o mote do WidBook, uma plataforma social colaborativa onde autores e leitores podem encontrar a oportunidade de explorar e compartilhar com pessoas de todo o mundo a experiência de escrita e leitura de ebooks.

A plataforma foi originalmente desenvolvida como uma ferramenta para que um professor de uma universidade escrevesse e colaborasse com projetos desenvolvidos por ele e seus estudantes. Após atrair a atenção de outros professores e profissionais de educação, os criadores – Flávio Aguiar, André Campelo e Joseph Henri Bregeiro – viram ali uma oportunidade de compartilhar esta visão com o mundo e montaram então um time para lançar o Widbook em Junho de 2012. Em janeiro de 2013 a empresa recebeu investimento da W7 Brazil CapItal e desde então vem crescendo.

Conversando com o Flávio Aguiar (CEO & Fundador) e com a Gabriela Loschi (Imprensa) conheci esta semana os detalhes do projeto Minha Vida Cor de Rosa # SQN, que será escrito na plataforma colaborativa do Widbook a partir de 12 de maio, um “reality show de  literatura”. Sobre esta iniciativa pioneira do WidBook, a jornalista Maria Fernanda Rodrigues escreveu em sua coluna Babel, no Estadão :

Vinicius Campos, autor de O Amor nos Tempos do Blog e apresentador de tevê conhecido por seu trabalho no Disney Channel, vai ligar seu computador, respirar fundo e escrever, ao vivo, um livro. Trata-se uma espécie de reality show literário com duração diária de uma hora e intervenção dos leitores, que poderão acompanhar o processo em www.widbook.com/ebook/sqn, pelo Twitter diariamente e, semanalmente, por meio do hangout do Google +. Em linhas gerais, Minha Vida Cor de Rosa # SQN, que será escrito na plataforma colaborativa do Widbook, conta a história de três jovens que se encontram numa loja de conveniência no interior do País e veem sua vida mudar. A surpresa ficará por conta dos capítulos finais da trama, que serão escritos em sigilo e poderão ser lidos apenas no e-book que a Rocco lança em junho – Maria Fernanda Rodrigues, jornalista, repórter de literatura do Caderno 2 e colunista da Babel, publicada aos sábados no Estadão

A cultura do mashup e do remix, abundante no universo da música e do vídeo, ganha força quando o livro encontra a web acrescentando vivências multilineares e multiformes em novas concepções de escrita e leitura, pasteurizando, homogeneizando e agregando conteúdos. É a fronteira final do livro como hipertexto puro, como associação livre de ideias geradoras de experiências e construtoras do conhecimento.

Deixe uma resposta