O primeiro Pop Star

Enrico Caruso

Enrico Caruso

Apesar dos experimentos rudimentares do francês, Édouard-Léon Scott de Martinville (1817 – 1879) com um aparelho de gravação sonora, foi Thomas Alva Edison quem entrou para a história como o inventor do fonógrafo, um aparelho capaz de gravar e reproduzir sons, pois o aparelho criado por Martinville era capaz de registrar as vibrações sonoras, mas não era capaz de reproduzi-las.

Para “arranhar“ a primazia de Edison, em 2008, um grupo de cientistas e pesquisadores americanos consegui extrair um fragmento sonoro de um registrado em um fonoautógrafo [sic] em 1860, estes dez segundos de Au Clair de la Lune, este seria então o mais antigo registro sonoro gravado da história.

Construído em 1878, o fonógrafo de Edison era baseado em um cilindro que armazenava e reproduzia as vibrações sonoras, Do ponto de vista técnico era um pequeno experimento, mas do ponto de vista social era a invenção que seria o embrião da indústria musical do século XX. Edison imaginava seu invento com uma maneira prática para substituir as mensagensescritas por mensagens sonoras e não para distribuir música. É atribuída a Edison a famosa frase:

A genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração.

A gravação de Thomas Edison, em 1878, recitando Mary Had a Little Lamb em seu fonógrafo levou os méritos de primeiro registro sonoro.

Seu principal inconveniente, a dificuldade da produção em massa de cilindros de gravação foi suplantada como Gramofone, patenteado por Emile Berliner em 1887 e baseado em discos no lugar dos cilindros de Edison. O processo de prensagem dos discos, mais barato e rápido do que a cópia pantográfica dos cilindros foi o marco na história do entretenimento. A música tornava-se um produto de fácil de ser embalado e distribuído para as massas.

Foi em um disco assim, que Enrico Caruso canta La Forza del Destino (Ópera de Giuseppe Verdi), uma gravação feita em 13 de Março 1906 para a Victor Talking Machine Company. Enrico Caruso (1873 – 1921) tenor italiano fez mais de 290 gravações comerciais, sua gravação de Vesti la Giubba da Ópera Pagliacci de Leoncavallo vendeu mais de um milhão de cópias, em 1904.

Caruso foi o primeiro Pop Star da história!

Deixe uma resposta