Filhos do Silício

Silício Policristalino  - Imagem do Wikimedia Commons

Silício Policristalino – Imagem do Wikimedia Commons

O silício é um elemento químico de símbolo Si, de número atômico 14 com massa atômica igual a 28 u. À temperatura ambiente, o silício encontra-se no estado sólido e foi descoberto por Jöns Jacob Berzelius, em 1823. O silício é um dos materiais mais abundantes na crosta terrestre e é encontrado na argila, feldspato, granito, quartzo e areia, normalmente na forma de dióxido de silício (também conhecido como sílica) e silicatos (compostos contendo silício, oxigênio e metais). O silício é o principal componente do vidro, cimento, cerâmica, da maioria dos componentes semicondutores
– Texto extraído da Wikipedia.

Dentre as primeiras ferramentas utilizadas pela humanidade, aquelas construídas a partir de pedaços de quartzo e de suas variantes foram fundamentais durante o Período Paleolítico (aproximadamente 300.00 AC – 10.000 AC) para que se organizasse a construção do mundo como hoje ele nos é apresentado.

Devido á sua dureza, o quartzo e outras rochas constituídas fundamentalmente de silício e oxigênio combinados com um ou mais metais, permitiram aos nossos antepassados cortar, riscar, rasgar, esculpir e gravar o planeta deixando registrados seus hábitos, suas histórias, seu legado cultural e logo em seguida seu legado bélico.

O silício participou da primeira grande revolução da história da civilização, a Era Agrícola (10.000 AC – 5.000 AC), como componente da construção de ferramentas, na produção de artefatos de argila e por volta de 3.500 AC no manuseio do vidro. Era o homem deixando de ser nômade e fixando-se na terra. A principal matéria prima do vidro? Dióxido de Silício: SiO2.

A segunda grande revolução foi a Era Industrial, esboçada a partir na do século XVIII na Inglaterra, ela começa a transformar uma sociedade fundamentalmente agrícola em um mundo fabril. O processo de fabricação do cimento como conhecemos hoje, é patenteado na Inglaterra em 1824 por Joseph Aspdin. O principal elemento da constituição do cimento? Até hoje uma das mais importantes commodities mundiais? Silicato tricálcico: (CaO)3SiO2.

A terceira grande revolução é a Era da Informação. Esteve adormecida, em forma embrionária desde a invenção da prensa de Gutenberg no século XV e começa a explodir a partir da segunda metade do século XX.

A partir dos anos 60, a evolução da micro informática, os ideais da aldeia global de MacLuhan e uma inédita convergência das comunidades científicas, acadêmicas, políticas e militares foram o terreno fértil para o surgimento da Internet, um dos pilares da Era da Informação.

Mas cuidado! Internet não é sinônimo de Web, a Web ou World Wide Web surgiu no começo dos anos 90 fruto das pesquisas de Tim Berners-Lee que possibilitaram através do browser (navegador), do protocolo HTTP e da linguagem HTML a localização e a visualização gráfica e textual do conteúdo da internet nos computadores conectados.

Aquele ousado e pioneiro habitante das cavernas que esculpia seus artefatos com pedras de Dióxido de Silício (SiO2), popularmente conhecido com quartzo, jamais poderia imaginar que na Era da Informação, no século XX, o silício ficaria rico, famoso, cool, e se instalaria em um belo vale que levaria o seu nome : O Vale do Silício.

Região ao sul da Baía de São Francisco na Califórnia que abrange cidades como Cupertino, Fremont, Palo Alto, San Jose, Santa Clara, Sunnyvale, o Vale do Silício foi assim batizado em 1971 pelo jornalista Don Hoefler, apesar da região já ser conhecida desde os anos 50 (o transistor havia sido inventado em 1948) como polo da indústria de componentes eletrônicos, notadamente semicondutores. A principal matéria prima dos semicondutores? O silício (Si).

Hoje o vale do Silício reúne as maiores empresa da Era da Informação: Adobe, Apple, Electronic Arts, Facebook, Google, Oracle, Yahoo e muitas outras.

No princípio era o silício, e o silício estava com Deus, e o silício era Deus (parafraseando João 1:1-4)

Somos todos filhos do Silício 🙂

Deixe uma resposta