A melhor maneira de predizer o futuro é inventá-lo

Minority Report

Minority Report

A interface é onde ocorre a relação entre o usuário e o conteúdo, entre o real e o virtual, é o ponto de contato entre o homem e a máquina. Através do mouse, do teclado e de outros dispositivos de entrada de informações o usuário pode estabelecer uma relação simples e direta de interatividade sobre um aplicativo ou interface.

A nossa relação com as interfaces digitais evolui a cada dia, quando novas formas de interação complementam ou substituem as tradicionais apontando para um integração de soluções que envolvem, além do teclado e do mouse, telas sensíveis ao toque, comandadas por voz ou por sensores de movimento.

Conversamos com os sistemas e com as máquinas através de interfaces gráficas. Elas estão em todos os lugares, desde um forno de microondas , de uma lava roupas até um painel de automóvel ou um console de jogos de última geração.

Alan Kay trabalhou no famoso centro de pesquisas de Palo Alto da Xerox PARC nos anos 1970 e seus projetos foram os percursores do que hoje chamamos de GUI (Graphical User Interface) ou em português : interface gráfica do usuário.

Alguns dizem que é do Peter Drucker,  mas prefiro acreditar que a frase abaixo seja mesmo do Kay, talvez seja de ambos, não importa…

A melhor maneira de predizer o futuro é inventá-lo.

Se existe alguém que se acha capaz de prever o futuro é o cinema…mas vezes eles erram feio 🙂

Deixe uma resposta